- mortos, planos.

E todos os dias que se passaram? E todas as noites que fiquei sem dormir? E quando eu me sentia meio atordoado de amor? E aqueles tempos que perdemos juntos? Foi tudo em vão! Agora estou num vácuo de um universo sem ter pra onde ir; perdido em uma vida sem razão. Até as horas que passaram e todas as verdades que contei, pra alguém que já pensava em não estar. Até aquela tatuagem que fiz pra você, com letras finas e bem posicionadas, já não existe mais! Ateei fogo nela para matar quem hoje eu quero esquecer. Até nossas brigas sem razão estão aposentadas. Esqueça tudo o que vivemos antes... Não acredito que achei, bem no cantinho do lixo, nossos versos, lembranças, meses e ontem; não eram os meus. Antes os versos estavam errados e mal escritos, agora eles nem são mais escritos, nem naquela folha rasgada de um pedaço de guardanapo, nem naquele velho e cansado livro de poesias musicais. Porém não vou ficar aqui me lamentando com textos que nunca serão lidos. Essa é a última vez que escrevo estas palavras... não há mais nada a fazer e quando eu terminar, você nunca mais vai saber sobre mim. Essas palavras são na realidade um adeus. Lembra daqueles nossos planos?
"Eles não são mais seus."

- por você.

Ahh, se você soubesse... ahh, se você soubesse o quanto eu olho para você... esses olhos levemente apertados e sem brilho, com muitas alegrias passageiras e poucas delas para sempre... se soubesse viria até mim para chorar todas as lágrimas que não chorou no enterro do seu coração. Sim... eu estaria aqui, disposto a te ouvir, só para ter suas mãos, nem que sejam bem próximas às minhas, para os dedos se entrelaçarem e dormirem ali mesmo. Eu iria te abraçar por um grande espaço de tempo, onde eu teria o controle da fermata, só por você. Mas não tenho você, não posso ter, e talvez, nunca terei... Você é e continuará sendo um sonho do qual não quero acordar, mesmo sendo um amor unilateral. Basta ter sua presença, que eu guardarei tudo isso somente dentro de mim, onde trancarei a porta e jogarei a chave no fundo do mar dos meus pensamentos.
"Saudades do seu sorriso desajeitado que você nem sabe..."