- o quem há de mais puro.

Quanto mais busco a essência , mais eu tenho sede de procura por ela. O incrível é que ela está presente, mas não pode-se ver, apenas sentir. É excepcional, é única, é intensa. A busca é incessante e parece não querer mais parar. O desespero compacta a ansiedade, reluz a vontade, mas apaga visão. Hoje choveu e bem forte, mas e amanhã? A tradução nem sempre estará disposta, tendo que aproveitar a guardar no coração enquanto pode. O medo tomou conta um dia, mas hoje é o temor e tremor. Um sopro basta, um toque sacia. O caráter é distintivo e sutil, mas predominante e predador.
“Continue em mim e não saia, ok?!”

0 comentários:

Postar um comentário