- difícil reencontro.


Doce como o estupro
Em sua veia penetrou,
Correu seu corpo, sem medo,
E em seus pensamentos entrou.

Ainda tenho tudo de você
Seu cheiro, seu beijo, seu gosto,
A Lua me enganou com seu brilho
Fazendo-me pensar que era seu rosto.

Eu quero sua companhia
Seu toque, seu abraço apertado,
Porque sua presença eu sempre tive
Vendo ou não, te sentindo do meu lado.

Você insiste que há um caminho melhor
Confundindo meus pensamentos,
Mas meu caminho é com você
Fazendo, como sempre fez, de minhas noites, um tormento.

Te admiro, te quero
Fechando meus olhos, te beijo.
Nem a brisa, nem o frio lá fora
Poderá apagar meu infinito desejo.

“O Sol se pôs e eu estive com você, até a Lua aparecer, abraçados...”

0 comentários:

Postar um comentário