- só hoje.


Às vezes você olha ao redor e não vê ninguém; eles somem ou não te ligam, ou fingem que não te vê. Não é que quero toda atenção; é que a multidão em minha volta não consegue sentir o que eu sinto; não é capaz de me entender. Você não precisa continuar a ler e sentir o desânimo. É que às vezes parece não ter fim, sabe?! Vocês precisam escutar as vozes e acenar com a cabeça que não. E se eu não fizer isso, quem fará por mim? Sumir não seria a solução, mas eu queria. Estando lá, eu me reconstituindo, retomando minhas forças, me conhecendo... Só queria gritar pra todo mundo ouvir a dor. Talvez eu deva abrir mão de tudo e de todos e preocupar comigo mesmo; talvez na prática seria bem mais complicado. Dar-me-ei incentivo para ser feliz e, se precisar, irei em busca dela; aquela felicidade na qual você esquece absolutamente tudo e buscaria somente os céus. Pra que esperar pelas pessoas? Elas nada podem fazer. Não vou ficar o resto da vida neste dia ruim.

“Está escrito assim, eu sei.”

0 comentários:

Postar um comentário