- o consolo vem do alto.


Se os joelhos se dobram, os céus se abrem, como um raio de luz que ilumina, expulsando toda a treva. Andava sem rumo, mas com um objetivo e ele se desfez. Apenas ouvia falar de sonhar, bem de longe... a realidade era outra; nenhum passo a mais e nenhum passo a menos. Antes eu era “desisto”. Depois “disto”. Tornei-me “isto” e hoje sou “D’isso”. Com isso, aprendi que ausentar-se não quer dizer que odeio ou que esqueci; quer dizer que não quero trazer de volta o que se foi. Às vezes, digo que não estou pronto; mas estou. Digo que quero, mas no fundo eu não quero. Digo que não vou, mas quando eu for, não espero. Pra que subir um degrau e cair três? Agora sei até onde posso chegar, pois até o infinito do céu não basta pra mim.

‎"Prometa que sempre que se sentir triste, inseguro ou perder completamente a fé, vai tentar olhar para si mesmo, com os olhos de Deus e ver o seu verdadeiro valor?"

0 comentários:

Postar um comentário