- ainda você.

Então eu estou tentando dormir, na pior noite do mês, quando tudo aconteceu, naquele dia, naquela hora, naquele instante... Sentado, coberto, esperando a noite passar, contando nos dedos os segundos. Uma voz soa no silêncio e eu tapo os ouvidos, porque ela é gentil, sagaz e diz o que você quer ouvir; coloco um fone de ouvido e encosto a cabeça na parede. E sem eu perceber, dos ouvidos ela passa para os seus olhos, tornando-se uma imagem sedutora na qual lembrei da parte que mais gostava em ti: daquele sorriso enlouquecedor. Então eu fecho-os num ato desesperado. Ela escorrega para o nariz e aquela imagem transforma-se num perfume, sem dúvida aquele que eu abria o guarda-roupa para apenas para sentir seu cheiro ou borrifá-lo no meu travesseiro para ter você por toda minha noite ... o melhor que eu lembro que usara; mas logo tapo o nariz e o perfume transforma-se num sonho. Sonho ou pesadelo? Por que insiste em voltar mesmo você não estando nem aí? Rasgar meu coração não basta? Um tiro e facadas não bastaram? Continua fazendo que nada está acontecendo e eu continuarei fingindo que está tudo bem! [com um lindo e forçado sorriso]
“Alguém pode dar um lenço pro meu coração?”

0 comentários:

Postar um comentário