- últimas linhas de uma vida triste.


Gostaria de homenagiar essas palavras à frieza do ser humano.
Um mundo onde as pessoas são proibidas de serem felizes.
Um mundo onde as pessoas só querem coisas e nunca dá espaço para as pessoas pedirem.
Onde amor, sentimento e paixão não valem nada além de risos e mediocrices.
Onde é muito fácil culpar a religião por tudo.
Onde não se é forte o sufuciente nem capacitável para superar suas dificuldades.
Onde o orgulho sempre tomou e sempre vai tomar conta.
Onde a ilusão é a melhor companheira de todas, seguida da solidão.
Onde se destrói a vida dos seres humanos e seus corações.
Onde sonhos são apenas sonhos.
Onde lágrimas lavam o rosto coberto por saudade.
Onde se engana para viver. Ria de mim!!
Conseguiste o que queria.
Pode-se dizer que matou uma vida, um amor.
A paz nunca ficará do seu lado agora.
Tem medo de magoar uma entidade superior, mas não sabes ao certo.
E mesmo quando outro alguém ocupar meu lugar, você se entregará, mas nunca me esquecerá e me colocarei, em seu pensamento no lugar dela.
Ninguém vai te dar o que eu te dei.
Ninguém vai te amar como eu te amei.
A saudade chamará seu nome e verá que não tem ninguém em sua volta.
Serei uma página virada, mais um, um poema triste jogado no canto de sua vida.
Apenas um vazio de lembranças e memórias te sobrarão.
E quando chegar aquele final de semana, onde estará necessitado de carinho, em mim você lembrará.
Se sentirá bobo pelas atitudes tomadas, se culpará e se sentirá o pior do ser humano.
e em tudo na sua vida estive.
E dei a minha por você... agora ao espaço ela pertence.



Suzan Boyle - I Dreamed a Dream

Houve um tempo em que os homens eram bons. Suas vozes eram doces e suas palavras encorajadoras. Houve um tempo em que o amor era cego. E o mundo era uma canção. E essa canção era excitante. Houve um tempo...
E então tudo deu errado.
Eu sonhei um sonho num tempo que se foi.
Quando as esperanças eram grandes e a vida valia ser vivida. Eu sonhei que o amor nunca morreria.
Eu sonhei que Deus poderia perdoar.
Então eu era jovem e destemido. Quando os sonhos eram sonhados, realizados e desperdiçados. Não havia preços a serem pagos. Nem canção não cantada, nem vinho não provado. Mas os tigres vêm à noite, com sua voz suave como o trovão.
Como se despedaçassem suas esperanças.
Como se transformassem seus sonhos em vergonha.
Ele dormiu por um verão comigo. Ele preencheu meus dias com amor sem fim. Ele levou minha juventude em sua correia. Mas ele se foi quando o outono chegou. E ainda sonhava com ele vindo a mim. E nós viveríamos os anos juntos.
Mas há sonhos que não podem ser sonhados
E há tempestades que não podemos prever.

Eu tive um sonho de como minha vida seria.
Tão diferente deste inferno que estou vivendo.
Agora a vida matou o sonho que eu sonhei.
___________________________________________________________________

Você sentirá minha falta... você vai ver!

0 comentários:

Postar um comentário