- por um “tris”.

Como n’uma miragem. Como o mar levando cada vez mais longe com suas ondas; para afogar. Como o sol e a lua... Queria fazer um poema com sufixos semelhantes, mas os versos não estão rimando. O que tiraram de mim? Me perdi no chão com as palavras que costumava ter controle. O que eu faço? O sonho de te amar está indo embora e não posso fazer nada para impedi-lo. Foi como um doce sonho, onde tudo poderia dar certo, mas não deu; acordei e lembrei da realidade. Não sei como te tirar de dentro de mim. Não saberei como dormir sem seu boa noite, nem acordar sem seu bom dia. Não saberei olhar para as estrelas e apontar os comentas, nem respirar e não sentir seu cheiro. Você pode superar isso? Sim, eu posso, mas não sei por onde começar a esquecer, se tudo me faz lembrar você. Eu fui um estúpido em querer acreditar no amor novamente. Por que ele sempre me prega peças? O que eu pensei? Será que o filme acabou? Ou não? Como eu pude desejar você comigo, se amanhã e depois, e depois de amanhã você não poderá estar? No fundo eu sabia como isso acabaria e como no final de uma história, sei quem acaba superando e quem acaba chorando por longos dias. Mesmo não estando aqui, sua presença permanece, tirando meu sono e minha paz. Só quero fechar os olhos e te ver perto de mim novamente, como da primeira vez.
“Porque eu ainda vou continuar sonhando com você.”

1 comentários:

vaiper disse...

por que nao sabemos deixa os melhores sonhos ir embora, teimamos em recorda los, em que viver eles novamente

Postar um comentário