- imprudente.


Certo dia me perguntaram: "Qual seu maior inimigo?" Sem exitar, mas com uma pausa de certeza, respondi com desabafo: “o relógio”. Ele atrasa quando preciso acelerar e adianta quando preciso parar. Não toma qualquer fôlego e é o melhor amigo do tempo; odeio-o também. Os ponteiros girando freneticamente ao redor das horas faz com que eu me sinta ora ultrapassado, ora retrógrado. Mas o relógio não marca aquela hora... aquela que talvez nunca chegará, ou aquela que está por vir ou a que já chegou.

"Todo o tempo do mundo já não basta mais se o segundo que eu quero não chegar."

0 comentários:

Postar um comentário