- hoje eu acordei.


Com vontade de você. Com vontade do seu gosto amargo como o leite condensado. Com vontade de olhar em seus olhos e voar. Com vontade de sentir seu abraço e saber que ali eu estarei seguro. Com vontade de velejar em seus lábios proibidos e afogar-me em seus beijos. Com vontade de andar de mãos dadas em público para que todos saibam o que somos um do outro. Com vontade de te ignorar e lutar, dando razão ao que realmente é certo. Com vontade de sentir o cheiro do seu perfume adocicado, misturado com o café pela manhã. Com vontade de ouvir cada palavra dita como um som perturbador. Com vontade de sentar embaixo da árvore e ter como música de fundo carros acelerando e derrapando. Vontade de dormir segurando seu dedo. Com vontade de correr até onde está e permanecer até a vontade de você passar.

“E sei que algum dia tudo isso não será apenas vontade.”

1 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

Vontandes contrárias.
Belas vontades.

Postar um comentário