- retalhos da alma.


Tantas vozes... Muitos olhares atentos eram ensinamentos sobre a alma cheia. O amor... A dor... Abstraio-me, levanto vôo, já nada oiço, apenas o canto dos pássaros que me enchem de leveza, ouvindo o som da natureza. Chego a sentir a terra, o céu num movimento único. Sinto Deus em mim, ter a doce dádiva de entender as estrelas, a lua... Sentir o sol me aquecer vendo seu brilho resplandecendo em mim. Coração que tantas vezes sai de mim e voa para longe; Deixa-se levar pela brisa do final da tarde, muitas vezes despertada apenas pelo surgimento das estrelas; o pulsar da vida. Efêmero; Ainda bem que assim o é. Nunca sei aonde vou, mas sei onde quero chegar. O encantamento me impulsiona. Quero ser como sou. Assim foi que aprendi a amar e a deixar minh'alma falar. Hoje me lembrei de ti quando nem queria... O amor, a dor... Não acabam quando queremos.

"E deixo meu coração fugir de mim."

0 comentários:

Postar um comentário